Papo Tech #2

Papo Tech
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Palavra do Autor

Bruno Vargas - CSO na Agência Manti

O investimento é a esperança do retorno!

Investimento é um fator importante na vida pessoal e das empresas. Saiba como investir de forma estratégica e obter retornos tangíveis para você e seu negócio.

Quando penso em investir meu tempo, penso que é o mais básico e mais importante que faço a todo o momento durante toda a minha vida. Tudo na verdade, acaba se traduzindo em quanto tempo empregamos em qualquer atividade e ação, desde um simples pensamento matinal, até usar o tempo em caridade ou mesmo ganhar um dinheiro para o simples sustento da família. Vivemos novos tempos difíceis, e ser sábio (sobre) em como investir nosso bem mais precioso é uma necessidade imediata para sobrevivermos e vivermos melhor, rumo a nossa evolução natural, esperada pela constante expansão do universo. Investir é uma energia acima de tudo, e entender os meandros dela, pode elucidar como podemos ser mais bem sucedidos de um modo geral.  

 

Primeiro, antes de entender como saber pensar sobre o que é a ação investir, vamos entender o que não é o tempo para o ser humano… 

 

Tempo NÃO é dinheiro, tempo NÃO é espaço e tempo NÃO é eterno, não o tempo particularmente socioeconômico. Cada um tem o seu tempo, é uma dádiva universal, e cada tempo tem sua particularidade imediata, ou seja, o tempo é só um agora intangível. Por isso é nosso bem mais básico e mais precioso. Deveríamos levantar todos os dias e nos lembrar disso, antes mesmo de tomar um café amargo, e começar nosso dia de rotinas e surpresas oriundas do nosso interno, e do mundo externo.  Usando o primeiro tempo para nos lembrarmos do que ele é todos os dias. Apenas tente! Quando começar a entender do seu tempo, respeitar seu conceito mais básico, principalmente entendendo que ele é finito e imediato, começará a estar pronto para tocarmos no assunto Investimento.  

 

Está pronto para investir seu tempo no resto dessa leitura? Espero que sim e que seja produtivo!  

Vamos lá, investir é um gatilho, e quando puxamos esse gatilho, temos que estar preparados. O preparo vem antes do puxar, vem antes da vontade de investir em algo. Veja assim, se você está com uma mente escassa, cheia de problemas e desesperanças, por favor, não invista nesse momento seu tempo em algo que toque com assuntos financeiros. Posso te dizer com clareza, este não é o melhor momento para esse tipo de investimento de tempo. O ato de investir exige que você tenha autoconhecimento, porque apesar de estar investindo no mundo externo, tudo parte de dentro de você. Ou seja, investir seu primeiro tempo em si mesmo, no que está sentindo e quais emoções e pensamentos está carregando no instante imediato, é o principal mecanismo natural para a explosão da cascata energética que a atitude que permeia o investimento deve seguir.  

 

O que isso quer dizer? Se for investir, você deve estar bem, firme, forte e esperançoso principalmente. Por que investir também é apostar que aquele tempo naquela ação trará bons frutos. Se for um investimento financeiro, vai desejar retornos exponenciais, se for em educação, desejará evoluir em assets intelectuais como retorno.  

 

Os bons investidores em geral têm duas grandes qualidades:  

 

  • Primeira; são otimistas sábios.  

  • Segunda; São resilientes rebeldes.  

 

O investidor de tempo pessimista acaba se tornando uma pessoa muitas vezes frustrada e claro, tende a enxergar mais a falta do que o ganho, dando um valor quase que descomunal na perda, se irrita, blasfema, se destempera, começa a não acreditar no futuro promissor e acaba colocando a culpa de suas perdas imediatas na falta de sorte, governo, família e etc.  

 

Outro tipo de investidor frustrado é o ansioso comum. Aquele que pensa que investir será uma salvação imediata irresponsável, uma saída memorável e rápida para a solução de seus problemas. Ele não se preparou de fato para investir seu tempo em algo que realmente lhe trará um retorno efetivo, pois está preocupado em quanto tempo vai demorar para que o retorno aconteça, não se preocupa com a jornada completa, e sim apenas com os resultados positivos que possam vir a acontecer naquela aposta desesperada. É como querer se tele transportar direto para o cume da montanha, sem mesmo ter entendido o porquê da árdua jornada cheia de frescor que se deve viajar até chegar ao destino final.   

 

H2 Investir não é um jogo. 

 

 

Especialista Responde

Leandro Garcia - Sócio Diretor na Ecelera

1 – Quais são os tipos de mídia paga que as empresas podem investir atualmente e quais as mais relevantes pensando no cenário B2B. 

 Em mídia paga, num cenário B2B, recomendamos sempre iniciar as campanhas com os cliques mais qualificados possíveis, que estão no “fundo de funil” do marketing, e no caso seriam pessoas que já estão procurando o produto ou serviço da empresa, ou seja, o Google ads, usando campanhas de pesquisa.  

 Após esta etapa, depois que já “estressamos” o fundo de funil, partimos para outros canais de meio ou topo, como por exemplo: Display do Google usando Remarketing, Youtube, Facebookads / Instagram, e sendo um pouco mais cirúrgico o Linkedin ads (por se ter um custo de clique bem elevado). 

 

2 – Porque as empresas precisam investir nestes canais pagos? 

 

Para estarem presentes de uma forma diferenciada, quando um possível cliente buscar pelo produto ou serviço da empresa nos canais pagos, trazendo assim, leads qualificados para serem trabalhados pela equipe comercial. 

Por exemplo, o Google tem priorizado cada vez mais a mídia paga em suas páginas de busca, basta fazer uma busca no seu celular e ver como a tela está inicialmente, totalmente tomada por anúncios pagos, portanto é uma questão essencial para uma empresa estar presente com busca paga, e de forma destacada, diminuindo o espaço dos concorrentes. 
 
3 – Existe algum momento correto para começar a investir? Qual é sua recomendação? 

 

É essencial traçar o volume de oportunidades que temos nos canais digitais, e conseguimos avaliar isso. A partir desta avaliação, teremos o “teto” de oportunidades com volume correto de investimento. Havendo uma demanda latente pelo produto ou serviço, o momento de começar a investir seria o quanto antes.  
 O diferencial que entendemos nesse processo é ter o real volume de oportunidades dentro dos canais x a verba disponível, isso torna um fluxo mais assertivo sem desperdício de dinheiro. 
 
4 – Quais são potenciais retornos a serem obtidos quando se investe em mídia e social pagos? 

 

·             Destacar-se para potenciais clientes quando eles buscam pelo produto ou serviço da empresa de maneira rápida e eficiente.  

·             Estar à frente de seus concorrentes. 

·             Trazer leads qualificados para a equipe comercial trabalhar. 

·             Marcar presença para este cliente através de mídias sociais. 

·             Mensuração com transparência, para dar clareza nos resultados obtidos. 

·             Permite mais foco no objetivo do cliente (ex. Trazer mais leads, divulgar a marca, mais trafego para o site). 

 

 

5 – Como sabemos que, por exemplo, aquela campanha de mídia paga foi um sucesso?  

 

A mídia paga permite precisão e transparência nos resultados obtidos, podendo assim ser otimizada de acordo com eles. Conseguimos perceber quando um anúncio está chamando a atenção de potenciais clientes (CTR) e se o mesmo está gerando leads qualificados após o clique do usuário (Taxa de conversão) e podemos saber campanha a campanha qual está gerando leads qualificados. 

 

 6 – Mídia paga só serve para engajar novos potenciais clientes? O que mais se pode obter com essas ações? 

 

Além disso, pode atender outros objetivos como ampliar o reconhecimento de marca (Branding), melhorar o engajamento em redes sociais, criar mais demanda para os produtos e serviços da empresa. Isto é, tracionar os leads potenciais que estão no topo do funil até o fundo do funil, criando um processo virtuoso e ágil de conversão. 
 

7 – Quando uma campanha de mídia paga não é bem sucedida, o que você recomenda fazer? 

 

Em um objetivo de gerar leads, para poder considerar que a mídia paga não está sendo bem sucedida, é necessário um tempo mínimo de 30 dias para maturação dos dados, após isso, é preciso fazer uma avaliação da qualificação que o público onde as campanhas de mídia paga estão trazendo, apontando assim, quais campanhas devem seguir, portanto, melhorar os resultados. Outras frentes podem ser inseridas também na diversificação de canais e conteúdo. 
 

8 – O que consiste o trabalho de gestão em mídia paga, eu mesmo posso realizar esse trabalho? 

 

Criação e gestão de campanhas, usando as melhores práticas para otimização máxima dos resultados, analisando os KPIs das campanhas e fazendo alterações com inteligência de dados para obtenção de bons resultados. 
A experiência nesta gestão faz toda diferença para o sucesso, com o apoio de Inteligência Artificial, tornando as campanhas melhor estruturadas, mais efetivas, qualificadas e evitando desperdício de dinheiro.  
 

9 – O especialista em mídia paga é um profissional com quais qualificações? 

 

Capacidade analítica e conhecimento profundo das ferramentas (Google, Facebook e Linkedin ads), para estruturar as campanhas da maneira ideal e fazer alterações nas segmentações das campanhas para obtenção do melhor resultado possível. Visão de negócios associada o torna diferenciado frente a tantas visões que parecem lógicas, porém nem sempre podem trazer o objetivo alinhado na empresa. 
 
10 – Existe um tempo para realmente eu enxergar o retorno desse investimento em mídia paga? Como posso perceber isso? 

 
Quanto mais tempo tivermos para observação de dados, melhor será o aprendizado e melhor pode-se conseguir otimizar as campanhas. 

 

Existe, porém, uma premissa inicial, onde temos que dar um tempo inicial para que os algoritmos das ferramentas comecem aprender com estes dados e a percepção dos KPIs principais comecem a demonstrar as curvas de crescimento com a jornada de aquisição do lead. Esta se apresenta desde o mapeamento/esforço da qualificação do anúncio e análise do cruzamento dos dados de campanhas, clique e conversão nos principias pontos dedicados de contato nos sites ou landingpages. 

Compartilhe na sua rede social